Buscar

Empreendimentos acompanham tendência por mais conexões reais

Atualizado: 11 de Out de 2019



Avaliar tendências implica olhar para o futuro, buscando movimentos que se formam como ondas e indicam caminhos possíveis. O futuro como se apresenta hoje traz obrigatoriamente algumas palavras: inovação, tecnologia e transformação digital. Mas pode ser que estejamos um tanto saturados com as telas e em algum momento nos deparamos com a nostalgia do passado. Você sente, eu sinto, no mundo todo pessoas de todas as gerações buscam algum ponto de conexão que ultrapasse as redes sociais e traga algo de mais humano e presencial.


Quando os pesquisadores detectam novos comportamentos e respostas das marcas mais antenadas com eles a tendência ganha nome. Como a “Village Squared”, uma das trends que encontrei no report da Trendwatching.com e que nada mais é do que aquela antiga praça da esquina. Você brincou em alguma delas? Jogou bola na rua com os amigos? Viu seus avós colocarem as cadeiras na calçada para a conversa do fim da tarde? Bate uma saudade? É disso que estou falando.


Na concepção dos novos empreendimentos residenciais essa tendência se revela em projetos que privilegiam espaços amplos e de múltiplo uso. Desde os lounges no hall de entrada até as áreas de lazer integradas e o famoso salão de festas aberto para uso contínuo dos moradores. O que pode parecer apenas um novo conceito utilizado por arquitetos e incorporadores na verdade é um olhar atento para as tendências que movem as pessoas. Como essa que estamos abordando, a retomada de hábitos que parecem antigos, mas são naturais do ser humano: socializar, estar junto, compartilhar espaços e vida.


Nos Estados Unidos, marcas famosas, como a Nike, abrem espaços comunitários nas lojas para os clientes compartilharem experiências. Lojas do Walmart oferecem Arenas de Esportes abertas à comunidade. O objetivo é promover os laços sociais, reforçando a sensação de pertencimento. Hotéis no mundo todo, como os da rede Ibis investem em lounges acolhedores na recepção onde as pessoas podem descansar, comer, beber, trabalhar e se encontrar. O espaço é aberto a hóspedes ou não, porque o objetivo também é incentivar o contato dos visitantes com a comunidade local.


Essas e outras marcas se anteciparam às tendências e basta visitar um desses pontos para confirmar que é isso mesmo: nós, humanos, cansados de tanta vida virtual estamos ávidos por um tanto mais de vida real. Ansiamos por experiências pessoais que reparam e reimaginam o tecido social, sempre necessário para promover os relacionamentos que tornam a vida muito melhor.


“As pessoas que são mais socialmente conectadas à família, aos amigos e à comunidade são mais felizes, são mais saudáveis ​​e vivem mais do que as pessoas menos conectadas.” Robert Waldinger, psiquiatra e professor da Harvard Medical School e diretor do mais longo estudo sobre felicidade “The Grant Study”

Talvez você esteja pensando o que faz um engenheiro e sócio de uma construtora refletir sobre o que faz as pessoas mais felizes e saudáveis. Sei bem que a atividade da engenharia costuma ser relacionada com números, projetos, obras, tijolo e cimento. A área de exatas é realmente uma atividade que parece bem mais árida, porém as suas atividades mais concretas só se justificam se estiverem conectadas com o bem estar das pessoas. Ou trabalhamos com esse propósito, ou tudo que fazemos se resume em metros quadrados onde as emoções humanas não se encaixam como deveriam para uma vida mais significativa.


Afinal, se nos dedicamos a construir lugares onde as pessoas moram, antes de pensar na obra, precisamos pensar em conforto e usabilidade e oferecer espaços que proporcionem bem estar e oportunidades de convivência. Morar e conviver são necessidades ancestrais do ser humano que buscou na caverna um abrigo e nas rodas de fogueira uma oportunidade de contato com o outro. A tendência do “Village Squared” chega apenas para lembrar quem somos.


A usabilidade é um dos quatro pilares em que apoiamos as estruturas da Franzolin Engenharia. Por isso projetamos e construímos empreendimentos que correspondam às necessidades de conforto e diversão, que facilitem e promovam momentos de bem estar, facilitando o descanso, o lazer e a socialização.


Se você quiser acompanhar nossas ideias e nossas obras, onde os espaços são pensados e projetados com foco nas pessoas, visite nosso site ou venha tomar um café em nossa sede. Nós também gostamos de uma boa conversa presencial.


Luiz Augusto Braga Franzolin, CEO da Franzolin Engenharia