Buscar

Mercado imobiliário vai aquecer ainda mais em 2020



A alta do mercado imobiliário é uma das apostas mais certas para 2020. O setor vem apresentando um movimento de alta constante desde 2019, confirmando a tão esperada retomada. O cenário que indica o crescimento consistente do setor para os próximos anos baseia-se em dados que vêm se confirmando desde 2019, destacando-se fatores determinantes como a queda na taxa de juros e os indicadores positivos da economia.


“Juros baixos são alavanca para mercado imobiliário em 2020”, afirma Luiz Antonio França, presidente da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc)

A arrecadação de impostos das atividades imobiliárias de 2019 apresentou um crescimento de 10,58 % em 2029 sobre 2018, confirmando o momento de recuperação do mercado imobiliário, destacando-se diante do crescimento de 2,29% do total da arrecadação da Receita Federal em todos os setores. A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) também revela uma expectativa muito positiva ao estimar um crescimento de 18% no volume de financiamento habitacional para 2020, sendo que em 2019 o crescimento já foi de 15%.


O cenário animador também se confirma com o crescimento da oferta de crédito imobiliário, que deve apresentar um aumento considerável em 2020. Um dos fatores que mais vêm influenciando essa retomada no mercado imobiliário é a redução da Taxa Selic. Ela rege os juros dos financiamentos imobiliários e já começou o ano com 4,25%, em fevereiro de 2020, o menor índice histórico.


Esse índice reduzido da taxa básica de juros tem um impacto muito forte na economia e facilita o crédito em todas as suas modalidades. Ou seja, temos um momento muito bom para quem pretende sair do aluguel ou procura oportunidades de investimento com valorização futura.

“Com os juros mais acessíveis e em um cenário de longo prazo para pagamento, o acesso ao financiamento tem sido facilitado, apresentando prestações iniciais cerca de 40% menores do que as praticadas anteriormente.” Jair Mahl, vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal

Nesse momento de retomada os imóveis ainda não alcançaram os preços mais elevados, mas as incorporadoras já se mobilizam para aproveitar o momento positivo para seus lançamentos. Tudo faz parte de um ciclo virtuoso, em que a maior procura por imóveis resulta em um aumento da oferta e no mercado mais aquecido os imóveis tendem a valorizar.


Nesse contexto, a aposta nos imóveis residenciais volta a ser uma grande opção de negócio e como todos sabem, comprar imóveis na planta é sempre uma boa oportunidade. Sob todos os aspectos que se observa o cenário se mostra realmente muito animador para todos os envolvidos com o mercado imobiliário: construtoras, incorporadoras, imobiliárias, instituições financeiras e clientes, sejam eles investidores ou futuros moradores.


Além da oferta de novas modalidades de financiamento, a nova taxa Selic também provoca uma disputa acirrada por esse mercado efervescente com ofertas de juros menores e mais atrativos. O custo do crédito imobiliário caiu como consequência da redução das taxas de juros adotados pelos principais bancos que financiam a habitação. A maior participação do mercado de capitais, como de gestoras de fundos e securitizadoras, também contribui para aumentar a concorrência entre os bancos nas linhas de financiamento.

“Juros menores e prestações que ‘cabem no bolso’ aumentam a disposição para a compra de imóveis e para o lançamento de novos empreendimentos imobiliários. O mercado bancário está bastante competitivo no que se refere ao financiamento imobiliário, juros decrescentes, novos indexadores sendo lançados, e isso é muito bom para o mercado e para os consumidores.” Cristiane Portella presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip)

A forte presença de tecnologia digital no mercado é outro fator que se revela muito positivo para todas as partes. Incorporadoras e imobiliárias vêm investindo fortemente em plataformas e recursos digitais que facilitam o acesso dos clientes às ofertas do mercado, ao mesmo tempo em que agilizam o atendimento e a troca de informações de compra, venda e locação.


As instituições financeiras mais atuantes também se mobilizam nesse sentido, com simuladores de financiamento e outras informações importantes que são acessadas online para que os interessados possam comparar regras e taxas e avaliar as melhores alternativas.


Evidente que todo esse movimento gera uma forte expectativa pela valorização do metro quadrado, o que estimula ainda mais o mercado atraindo investidores. Tudo isso ocorre ao mesmo tempo em que eles buscam alternativas mais interessantes do que a renda fixa, que agora oferece um rendimento muito menor.


Ou seja, estamos em um ponto de inflexão, onde todos se mobilizam em uma sinergia muito positiva e quem entender primeiro essa oportunidade vai ganhar muito mais ao longo do tempo.


Acompanhe nossos lançamentos e atualizações nas redes sociais: Facebook | Instagram | LinkedIn | Youtube.