fbpx

Conversar por Whatsapp

Conversar por Email

Falar por Telefone

×

Whats da Franzolin

Converse pelo Whatsapp com nossa equipe para tirar suas dúvidas e saber mais sobre nossos empreendimentos.

+55 (14) 9 9645 7788
×

Fale por email

Converse pelo email com nossa equipe para tirar suas dúvidas e saber mais sobre nossos empreendimentos.

relacionamento@franzolin.eng.br
×

Ligue para nós

Converse pelo telefone com nossa equipe para tirar suas dúvidas e saber mais sobre nossos empreendimentos.

+55 (14) 3233 4466

Perspectivas do mercado imobiliário 2019

Home > Blog > Perspectivas do mercado imobiliário 2019

Categoria

Mercado Imobiliário

Data

10/01/2019

Autor

Franzolin Engenharia

Os investidores que mais ganham dinheiro com imóveis observam o timing dos ciclos econômicos, avaliando os dados que indicam o momento certo de investir. A oportunidade está justamente em acompanhar o cenário como um todo e os indicadores setoriais para se antecipar aos ciclos de crescimento. Quem investe desde o início das fases de recuperação tem excelentes probabilidades de colher os melhores resultados quando o mercado estiver mais aquecido.
 
Considerando as quatro fases do mercado imobiliário e como elas vêm se comportando ao longo do tempo, observamos que os ciclos seguem um processo de expansão, excesso de oferta, recessão, recuperação e de novo expansão. Em 2019 finalmente podemos acreditar no início de uma nova fase: o atual ciclo de recessão, que começou em 2014, começa a perder força, sinalizando a retomada do crescimento. Os indicadores setoriais e o próprio cenário econômico apresentam alguns dados mais positivos e já podemos acreditar em uma recuperação gradativa, com a retomada do crescimento do mercado imobiliário.
 
O novo ciclo de recuperação começou a dar os primeiros sinais positivos já no terceiro trimestre de 2018. Dados do estudo ‘Indicadores Imobiliários Nacionais’, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), confirmam que entre julho e setembro de 2018, a venda de unidades residenciais cresceu 23,1% no Brasil, em comparação ao terceiro trimestre do ano anterior. Os lançamentos, por sua vez, superaram as vendas – que tiveram uma alta de 30,1% em relação ao mesmo período de 2017. Esses dados apontam para um possível crescimento e a estabilização de um novo patamar de lançamentos e vendas imobiliárias. Para o presidente da CBIC, José Carlos Martins “os resultados sugerem que 2019 será um bom ano para o setor”.
 
Ao apresentar o estudo, o presidente da Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da CBIC, Celso Petrucci, comentou que os números reforçam a expectativa positiva da entidade com o ano de 2019: “a gente está esperando que o crescimento do país seja significativamente maior do que o crescimento de 2018. Não temos muitas dúvidas de que o mercado imobiliário tem demanda para os próximos anos. Dá para trabalharmos os próximos cinco, dez anos com um crescimento flat de 10%, 15% ao ano”.
 

Dados que reforçam o otimismo do mercado

A expectativa mais otimista do setor para 2019, que aguarda o início de um novo ciclo e o retorno dos resultados positivos, baseia-se em alguns dados que se mostram bem interessantes: a inflação dentro da meta, a taxa real de juros mais baixa, o crescimento aguardado para a economia, o incremento no crédito imobiliário e a consolidação dos resultados positivos do próprio setor.
 
  • Taxa real de juros deve permanecer mais baixa

O mercado aposta que a taxa básica de juros (Selic) deverá continuar em 6,5% ao ano e a alta deverá ocorrer somente na segunda metade de 2019. O relatório semanal Focus, que reúne previsões de economistas ouvidos pelo Banco Central, divulgado em dezembro de 2018, mostrou que os analistas estão mais otimistas com a inflação de 2019, tanto que reduziram pela quarta vez seguida a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 4,12% para 4,11%, índice inferior ao centro da meta estipulada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 4,25%. 
 
  • Ampliação do Crédito Imobiliário

O incremento do crédito imobiliário acontece com as novas regras para financiamento de imóveis, que já começaram a valer desde o início de janeiro. Agora o valor máximo de imóveis que podem ser comprados com recursos do FGTS passou para R$ 1,5 milhão em todo o país. O Conselho Monetário Nacional também flexibilizou a parcela que os bandos são obrigados a aplicar em crédito imobiliário e agora os bancos poderão usar os recursos da poupança para financiar imóveis de qualquer valor, a critério de cada instituição.
 
Segundo análise do Imovelweb a estimativa de 114 bilhões de reais para o crédito imobiliário deve movimentar o mercado em 2019. Os dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (ABECIP) relativos ao primeiro semestre de 2018 já começavam a sinalizar um momento mais positivo para o setor: o financiamento imobiliário com recursos da conta poupança atingiu a cifra de R$25,29 bilhões e em comparação com o mesmo período de 2017 registrou aumento de 23%.
 
O presidente da Abecip, Gilberto Duarte de Abreu Filho afirmou que “só para aquisição de imóveis por pessoa física foram R$20,2 bilhões financiados, sendo R$11,3 bilhões para unidades novas. Quem puxa a cadeia é o consumidor, essa fatia de imóveis novos sinaliza o consumo do estoque, o que pode originar demanda futura por mais construção.” Ele afirmou ainda que os excessos de recursos para financiamento de casa própria podem atingir a marca de R$100 bilhões ou superar esse número até 2020: “Teremos nos próximos dois anos, uma liberação de recursos da ordem de R$ 239 bilhões. O financiamento imobiliário, na melhor das hipóteses, vai chegar a R$ 125 bilhões. Ou seja: vão sobrar R$ 114 bilhões no sistema inteiro”.
 
  • Cenário econômico e setorial mais positivo

Aspectos importantes do cenário econômico foram avaliados na Mesa Redonda realizada em dezembro pelo SECOVI-SP, em parceria com a Fiabci/ Brasil (Federação Internacional Imobiliária) . No evento, o ex-ministro Rubens Ricupero abordou questões que podem impactar o mercado imobiliário, a partir das perspectivas de crescimento do país: a inflação moderada e abaixo dos 4% não exercerá pressão sobre o Banco Central para que haja aumento dos juros e o PIB tende a sair de 1,5% em 2018 para 2,5% em 2019. Mas Ricupero também se mostrou cauteloso alertando que “por um lado o controle da inflação traz segurança, mas por outro desacelera o crescimento e retarda a geração de empregos”, prevendo que “até o final de 2019 o desemprego vai cair apenas 10%, quando hoje temos 12 milhões de desempregados, dificultando o aumento da demanda no mercado imobiliário”.
 
Mesmo com esse quadro que ainda apresenta algumas dificuldades o SECOVI-SP se mostra otimista com os últimos resultados da Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada em outubro, quando o mercado imobiliário de São Paulo registrou o melhor resultado de 2018, com a comercialização de 2.815 unidades residenciais novas. O resultado é 44,9% acima das 1.943 unidades comercializadas em setembro. Frente às 1.981 unidades vendidas em outubro de 2017, houve um crescimento de 42,1%. No acumulado do ano (janeiro a outubro), foram vendidas 20.882 unidades, um aumento de 41,2% em comparação ao mesmo período de 2017, quando as vendas totalizaram 14.791 unidades.
 

Expectativa positiva na Franzolin Engenharia

Atenta ao movimento bem mais otimista do mercado imobiliário, a Franzolin Engenharia vem se preparando para os lançamentos de 2019 com base nos resultados que já se mostraram muito positivos em 2018. Como todo lançamento requer um período de cuidadosa concepção dos produtos, escolha de áreas e pesquisas, os novos projetos já estão em fase avançada para apresentar ao mercado este ano. A Franzolin Engenharia está preparada para a expansão das atividades, com previsão de lançar três empreendimentos em Bauru (SP) e um em Dourados (MS). O que também representa uma expansão regional dos negócios, visando novos mercados.
 
Luiz Augusto Franzolin, sócio-diretor da Franzolin Engenharia enfatiza que “o foco é sempre ter um produto exclusivo que consegue se sobressair mesmo nos momentos de crise. O cenário mais positivo com certeza vai ser mais favorável para os empreendimentos, representando uma lucratividade maior para os investidores do que tem sido observado na fase de estagnação do mercado que está ficando para trás”. Ele também explica que a construtora vem obtendo sucesso em seus empreendimentos, mesmo durante os períodos de forte estagnação do mercado porque “sempre procuramos soluções em projetos, com produtos únicos que resolvam os problemas e atendam às expectativas das pessoas”. Sobre a lucratividade com os investimentos em imóveis Franzolin esclarece: “quanto maior a demanda maior a valorização e o investimento na planta vai ter um retorno maior do que vinha ocorrendo.”
 
Quer saber mais sobre as oportunidades de investir nos imóveis de alto padrão da Franzolin Engenharia?
Fale com a gente: relacionamento@franzolin.eng.br 14 3214.3294 | 14 99645.7788
 
 

Posts
Recentes

29/06/2020

Parcerias da Franzolin trazem inovação para moradores

A Franzolin Engenharia está sempre buscando as inovações que trazem conforto e praticidade para os moradores dos seus empreendimentos. Com foco nesse objetivo é a primeira incorporadora que está trazendo para Bauru a Lavanderia Compartilhada OMO, em parceria com a Unilever.  Essa inovação acompanha a tendência da economia compartilhada e utiliza alta tecnologia que promove … Continued

Leia mais

08/06/2020

Interior do Residencial Yunis revela modernidade dos projetos

Para quem entra no Residencial Yunis o impacto já se revela no Lobby com pé direito duplo em um projeto arquitetônico onde a modernidade se traduz em todos os ambientes. O empreendimento entregue pela Franzolin Engenharia continua surpreendendo os clientes ao superar todas as expectativas. Cada detalhe foi pensado com foco na usabilidade, privilegiando o … Continued

Leia mais

13/05/2020

Olhar o futuro é o nosso cotidiano

Vivemos um momento desafiador em múltiplos sentidos. Como pessoas, marcas, líderes, empresários, cada um no seu papel diante da sociedade vivencia momentos que se alternam entre as incertezas do presente e as perspectivas do futuro. Como empresário do mercado imobiliário, à frente de uma incorporadora e construtora, a Franzolin Engenharia, alguns cenários se apresentam, mas … Continued

Leia mais

31/03/2020

Franzolin Engenharia instala Conselho Consultivo

Visando preparar o crescimento estratégico da empresa, um caminho iniciado no ano anterior com a expansão para outros mercados, a Franzolin Engenharia formalizou a criação do seu Conselho Consultivo, que vem se reunindo desde janeiro deste ano. São membros do Conselho Consultivo da Franzolin Engenharia os sócios Antonio Ribeiro, Gustavo Kobayashi, Luiz Augusto Franzolin e … Continued

Leia mais
Blog