Buscar

Queda de juros movimenta mercado imobiliário em 2020



O ano começa com um cenário muito positivo para quem quer comprar imóveis. Se esse for o seu caso, fique atento ao movimento dos bancos que vêm reduzindo as taxas de juros com novas opções de financiamento. Sim, a hora é agora para quem está em busca de um apartamento para morar ou investir. O mercado imobiliário começou uma fase de retomada em 2019 e agora deve iniciar a fase de expansão.


Isso significa que os compradores passam a ter muitas opções com os novos empreendimentos em fase de lançamento, quando os preços ainda são bem atrativos e não refletem o novo momento do mercado. Assim você pode ganhar de todas as formas, tanto com a valorização do imóvel quando for entregue, como com a possibilidade de financiar com juros bem mais baixos do que eram praticados anteriormente.


Crescimento gradativo do mercado é bom indicador


O crescimento expressivo de potenciais compradores de imóveis entre o segundo e o terceiro trimestre de 2019 foi medido em pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o Grupo Zap. O percentual de respondentes que declararam intenção em adquirir imóveis nos próximos meses passou de 26% para

38%. A mesma pesquisa mostra que:


  • 33% projetam que os preços dos imóveis se manterão estáveis nos próximos 12 meses;

  • 30% esperam elevação; e

  • 15% esperam queda.


A demanda por imóveis aumenta em função da melhora na confiança dos consumidores e no nível de renda, com a queda do desemprego, que ocorre de forma lenta porém consistente. Mas é importante ficar atento a esses indicadores do mercado porque eles refletem uma expectativa de aumento nos preços dos imóveis nos próximos anos. Ou seja, você pode procurar com calma, mas saiba que este é um bom momento para quem quer comprar um imóvel diante da perspectiva de alta gradativa dos preços.


Bancos oferecem novas opções de financiamento imobiliário com taxas menores


Quem procura um imóvel para comprar, visita muitos empreendimentos e stands de vendas para escolher o que melhor se enquadra no seu estilo de vida, localização e condições financeiras. Saiba que essa busca agora ganhou mais uma etapa minuciosa. Ao escolher o seu imóvel você deve iniciar uma segunda pesquisa que vai fazer toda a diferença no valor final do financiamento. Procure se informar sobre todas as novas opções de financiamento com novas taxas de juros, porque os bancos estão travando uma verdadeira batalha no melhor estilo “quem cobra menos e oferece mais”.


Esse movimento vem ocorrendo desde que o Banco Central começou a reduzir a taxa básica de juros da economia, a SELIC que em dezembro de 2019 caiu para 4,5% ao ano. O índice anunciado pelo Comitê de Política Monetária (COPOM) pode significar um novo impulso para a economia em 2020. Os juros baixos e a inflação controlada incentivam a concorrência entre os bancos, o que resulta em um taxas e condições mais competitivas para o financiamento imobiliário.


A presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Cristiane Portella, afirma:


“O mercado está voltando em um ritmo forte e consistente, e a expectativa é que em 2020 esse ritmo se mantenha. Este será um ano tão bom ou melhor do que 2019 para comprar imóvel. Temos a combinação perfeita de oferta de bons imóveis com preço ainda atrativo e perspectiva de alta, com taxas de juros que cabem no bolso.”

A expectativa do mercado é que em 2020 as taxas de juros dos financiamentos imobiliários permaneçam em um patamar parecido com o que estão hoje porque não há espaço para os juros caírem muito mais do que já caíram. Mesmo assim é bom saber que, se os juros eventualmente caírem ainda mais, você pode pedir a portabilidade da dívida entre bancos caso já tenha um financiamento contratado e encontre taxas menores.


Segundo o site Melhortaxa o Custo Efetivo Total (CET) médio para financiar um imóvel de R$ 750 mil nos cinco maiores bancos caiu de 9,58% ao ano, em janeiro de 2019, para 8,18% ao ano, em dezembro. Essa queda é expressiva quando você faz as contas do total financiado e avalia o impacto das parcelas no orçamento durante todo o período do financiamento. Por isso, é importante e essencial pesquisar muito e especialmente comparar o CET, que inclui os juros e outras taxas embutidas no financiamento.


"Juro é importante, porém o que decisivo é o Custo Efetivo Total. Compare, compare e compare. Reduzir R$ 200 na parcela por 30 anos tem um impacto gigante para a família e para a economia.” Rafael Sasso, cofundador do site Melhortaxa.

Com todas essas condições altamente favoráveis, muitos compradores se animam a encontrar aquele empreendimento que combina com seus sonhos e agora passa a caber no seu bolso. Enfim, o novo ciclo de expansão do mercado imobiliário está só começando, mas já se revela muito promissor para quem souber aproveitar as oportunidades que ele oferece.

O cenário também é bom para os investidores


Sempre que começa uma nova fase de crescimento o valor dos imóveis ainda não atingiu seu melhor patamar. Portanto quem compra um imóvel no início do ciclo de expansão amplia as chances de obter melhores ganhos futuros. O que anima ainda mais nesse novo cenário de juros baixos é que as outras opções de investimento do mercado financeiro passaram a oferecer um retorno menor, motivando os investidores a buscar outras alternativas. Como os imóveis tendem a alcançar uma valorização de 30%, ou mais, em 30 meses eles se tornaram muito atrativos para investidores que buscam rentabilidade e segurança.


Acompanhe nossos lançamentos e atualizações nas redes sociais: Facebook | Instagram | LinkedIn | Youtube.